quinta-feira, 26 de junho de 2014

Profissão Catador apresentou o projeto para as entidades assistidas pelo banco de alimentos

Na tarde da última quinta-feira, dia 26 de junho, na sede do Banco de Alimentos, os catadores do Projeto Profissão Catador, patrocinado pela Petrobras, Secretaria Nacional de Economia Solidária e executado pela Unicruz, em parceria com o executivo municipal, apresentaram o projeto para 15 representantes das entidades assistidas pelo Banco de Alimentos.

A ação levou esclarecimentos sobre o trabalho dos catadores, separação de materiais recicláveis, que proporcionam boas consequências sociais e ambientais. Segundo a Assistente Social do Projeto Profissão Catador, Lídia Picasso, esse momento foi importante para divulgar como o catador vem sendo reconhecido pela comunidade, “através de um comprovante de renda, atualmente os catadores conseguem abrir crediários no comércio, contas em bancos e isso incentiva os trabalhadores”, diz.

O Assessor de Comunicação do Projeto Profissão Catador, Diones Biagini, disse que a partir deste contato mais próximo com as entidades parceiras do Banco de Alimentos, podem surgir outras parcerias, “essa interação é muito boa, pois esclarece dúvidas dos representantes das entidades, que são multiplicadores de opiniões”, comenta.

A Monitora de Gestão, Elenise Dias, explicou durante o evento, que atualmente as empresas parceiras do projeto, que solicitam um recibo do material doado, são atendidas, “Os parceiros ligam para o projeto, o agendamento do caminhão é realizado e posteriormente os materiais são encaminhados para serem pesados nas associações”, explica.

Durante a ação, a Diretora Técnica do Banco de Alimentos, nutricionista Angela Brunelli, pediu para os representantes das entidades encaminharem propostas de futuras parcerias com o Projeto Profissão Catador, “Em um próximo encontro com o Profissão Catador, já podemos verificar as realizações que cada entidade fez junto ao projeto”, colaborou. 

A Catadora do Bairro Jardim Primavera 2, Adriana Padilha, conta que são nesses encontros que a comunidade consegue identificar o real trabalho dos catadores, “A cada dia estamos plantando sementes para colhermos bons frutos”, reflete.


Durante o encontro, o membro do Centro Espírita Fraternidade, Antônio Spanenderg, salientou que hoje tem conhecimento de que nem todos os catadores da cidade, fazem parte do Projeto Profissão Catador, “Neste encontro interativo fiquei sabendo que o projeto incentiva o trabalho coletivo dentro das associações e que a comunidade pode destinar o material reciclável direto para esses locais”, diz. 









      Fonte: Assessoria de Comunicação do Projeto Profissão Catador

Nenhum comentário :

Postar um comentário