quarta-feira, 25 de junho de 2014

Catadores de Tupanciretã conhecem o projeto em Cruz Alta

Na manhã da última terça-feira, dia 24 de junho, a equipe do Projeto Profissão Catador patrocinado pela Petrobras, Secretaria Nacional de Economia Solidária e executado pela Universidade de Cruz Alta em parceria com o executivo municipal receberam em Cruz Alta, os catadores da Associação de Recicladores de Tupanciretã Terra Mãe de Deus, o qual realizaram visita na Central do Projeto, na Unicruz Centro, na Associação do Bairro dos Funcionários e na Associação do Bairro Jardim Primavera 2.

Segundo o Presidente da Associação de Tupanciretã, Cristiano Ribeiro Machado, a visita teve o objetivo de conhecer a estrutura das associações de Cruz Alta, para aprender com os catadores que já possuem uma maior experiência nesta atividade, “Procuramos buscar novas experiências para o aperfeiçoamento de nosso trabalho, uma vez que estamos nos legalizando, sempre em busca de uma renda fixa, para melhorar a vida de nossas famílias”, diz.

Ele ainda conta que gostou da estrutura das associações de Cruz Alta e principalmente da atenção destinada aos catadores, “Fomos bem tratados, o pessoal esclareceu nossas dúvidas, foi muito boa essa experiência”, relatou.

A Assistente Social do Projeto Profissão Catador, Luciane Deicke, conta que este trabalho vem ocorrendo, através do projeto, “Alinhavos e pontos no mapa regional para cerzir o tecido social: uma proposta intermunicipal de organização dos trabalhadores com resíduos sólidos, submetido ao Edital de Chamada pública da Secretaria Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho”, relata.

Segundo ela, o projeto é uma proposta intermunicipal de organização dos catadores, que além de Tupanciretã, também contempla os municípios de Salto do Jacuí e Júlio de Castílhos, “A partir de um diagnóstico que realizamos nesses municípios pudemos perceber a realidade dos catadores e a partir daí, identificamos as dificuldades dos trabalhadores e por isso estamos proporcionando esse momento de integração e aprendizado para eles”, informa.

A Presidente da Associação de Catadores do Bairro dos Funcionários, Maria Amélia Corrêa, relata que visitas como essas motivam o nosso trabalho, “Neste momento é que percebemos o quanto temos uma caminhada, que já serve de exemplo para os catadores de outros municípios”, comenta. A Catadora Odete Melo, diz que a troca de aprendizado foi fundamental, “Seria interessante que isso ocorre-se outras vezes”, sorri.

A Catadora de Tupanciretã, Ana Maria Ribeiro dos Santos, disse que ajudar os catadores de Cruz Alta na prática, criou a possibilidade para que os mesmos pudessem verificar alguns objetos que também podem ser reciclados, “A partir do que vimos aqui, identificamos o que poderemos selecionar a mais em nossa cidade”, disse. 

A Monitora do Projeto Profissão Catador, Tamara Perine, conta que os catadores puderam verificar que sacolinhas de Polietileno colorido podem ser recicladas, assim como embalagens plásticas de salgadinhos e bolachas recheadas, informa.











     Fonte: Assessoria de Comunicação do Projeto Profissão Catador

Nenhum comentário :

Postar um comentário