segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Série: CATADOR COM ORGULHO com MARIA ETELVINA

CATADORA Maria Etelvina, uma história de superação


Há mais de 20 anos trabalhando como Catadora, Maria Etelvina é um exemplo de mulher batalhadora que, apesar das dificuldades da vida, continua esforçando-se dia após dia para trazer sustento da família.

Com a perda dos pais aos 12 anos de idade, Maria teve que largar a escola, foi criada pelos irmãos e a falta de emprego fez com que entrasse para o ramo da reciclagem. 

Hoje Maria tem 6 filhos e se orgulha em dizer que todos já estão casados e que já é avó. "Todos eles foram criados nessa lida diária e aprenderam desde cedo o valor das coisas. São catadores como eu fui e ainda sou". 

Maria conta que antes do PROJETO PROFISSÃO CATADOR, era muito difícil. "As pessoas não viam a gente como catadores, não respeitavam a gente, desprezavam. A gente não tinha como comprar roupas e calçados para as crianças", comenta. Ela conta que hoje ela e os outros catadores, tem crédito nas lojas para comprar desde roupas a material escolar para os filhos.

"É uma luta diária, não é porque a gente é catador que não sente nojo de enxergar o lixo junto aos recicláveis, mas penso na família e aguento firme e sigo lutando."

"Muitos pensam que mulher é bicho fraco, mas aqui é o contrário. As mulheres aqui são fortes, tem garra, tem que erguer fardos de 180kg e nós não dependemos de homens, é no nosso braço" acrescenta. 

Maria e os demais catadores do bairro, lutam para que o projeto não acabe e seja apoiado pelo poder público ou poderão fechar sem apoio. 

Mas apesar de tudo isso, se consegue ver o brilho da experiência nos olhos de Maria e, mesmo com todas as lutas e problemas diários, ela enfrenta a vida com um sorriso no rosto e a garra que só a mulher brasileira sabe ter.

Nenhum comentário :

Postar um comentário